Ad imageAd image

Luanda Medical Center tem um novo equipamento de ressonância magnética

Targeting
Targeting

O Luanda Medical Center (LMC) apresentou o seu novo equipamento de Ressonância Magnética, o Philips MR5300 1.5 Tesla com tecnologia BlueSeal, num investimento de 1,9 mil milhões de kwanzas . A instituição destaca que este avanço permitirá reduzir o tempo de exame de 60 para 30 minutos, com isso atender cinco vezes mais pacientes.

O novo equipamento, segundo a empresa, já se encontra em funcionamento, oferece diagnósticos mais detalhados e rigorosos de todas as patologias previamente estudadas naquela instituição. Com isso, permite a realização de exames como perfusão, espectroscopia, estudos fetais, cardiovasculares, do plexo braquial, torácicos, abdominais e prostáticos, que anteriormente não eram possíveis na unidade. No total, confirmou a instituição, o equipamento assegura a realização de 42 tipos de exames, com recurso a ressonância magnética, desde o crânio aos membros inferiores.

Justin Gavanescu, CEO do LMC, recorda que “mais do que um investimento num equipamento de última geração, trata-se de um forte investimento na prestação dos melhores cuidados de saúde aos angolanos”. Além de ressaltar que “é o primeiro equipamento, com esta tecnologia avançada, a funcionar em Angola, incorporando uma variedade de recursos que proporcionam inúmeros benefícios, como diagnósticos mais rápidos, precisos e acessíveis“.

O Philips MR5300 1.5 Tesla oferece ainda mais benefícios, de acordo a instituição, incluem imagens mais detalhadas para diagnósticos precisos, adequação para exames de cardiologia, ginecologia e cerebrais, redução do ruído para maior conforto do paciente, optimização da qualidade das imagens e redução do tempo de exame.

O Luanda Medical Center destaca também que o equipamento foi projectado para um maior conforto, especialmente para pacientes com claustrofobia, e é compatível com sistemas de gestão hospitalar conforme afirma Carlos Martins, técnico de radiologia e responsável pelo Departamento de Imagiologia, “o nosso foco são as pessoas e estamos absolutamente comprometidos em oferecer uma vasta gama de cuidados de saúde conforme os mais exigentes padrões clínicos e de conforto”.

“Este é um passo importantíssimo no acesso a exames que apenas podiam ser feitos no estrangeiro. Não havia até agora, em Angola, a capacidade de fazer, por exemplo, uma Ressonância Magnética do Crânio com Espectroscopia de Protões, que permite estudar certas patologias que alteram a bioquímica cerebral, como a doença de Alzheimer e Parkinson. O mesmo acontece, entre outras, com a Ressonância Magnética Fetal, em que passa agora a ser possível aprofundar o estudo em gestações de risco para identificar problemas no sistema nervoso central de um feto”, explica Vera Fontes, Directora Clínica do LMC.

O Philips MR5300 1.5 Tesla com tecnologia BlueSeal foi adquirido pelo LMC à Yapama Saúde, distribuidora oficial da Philips em Angola. Portanto, a fim de garantir a sua operacionalização, os profissionais do LMC receberam formação de um técnico especializado da Philips, optimizando protocolos de estudo para garantir a máxima qualidade, rapidez e conforto nos exames realizados, adiantou a instituição.

Redacção: ola@targeting.ao

Experimente o Dark Mode. Clique no botão do canto superior direito, junto à barra de pesquisa.

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *