Ad imageAd image

Aproximam-se tempos de “vacas gordas” para a indústria da moda

Targeting
Targeting

Após uma quebra de receitas de 80 mil milhões de dólares nos últimos dois anos, devido à redução dos gastos dos consumidores causada pela inflação, a indústria global da moda está a recuperar e deve atingir um novo marco nos próximos anos.

Segundo a Stocklytics, um site de análise de investimentos, o mercado global da moda deve crescer quase 40% nos próximos três anos, tornando-se uma indústria de um bilião de dólares. O “revenge shopping” pós-COVID-19 ajudou a indústria a disparar em 2021, mas as receitas caíram em 2022 e 2023.

Outro estudo da Statista, uma plataforma online alemã especializada em colecta e visualização de dados, projeta que, até ao final de 2024, os gastos globais em moda alcançarão 770,9 mil milhões de dólares. Espera-se que o mercado cresça a uma média de 90 mil milhões de dólares por ano, atingindo um bilião de dólares até 2027. O vestuário deve representar 60% desse valor, com receitas previstas de 631 mil milhões de dólares.

No entanto, o mercado de acessórios registará um crescimento semelhante, com receitas a atingirem 255 mil milhões de dólares nos próximos três anos. As vendas globais de calçado irão gerar 170 mil milhões de dólares até 2027, representando um aumento de 32% em relação a este ano.

Em termos de comparações globais, a China e os Estados Unidos continuarão a ser os maiores mercados, com mais de metade das receitas totais gerados.

As referidas pesquisas apontam como os principais impulsionadores deste crescimento as melhores experiências de compra online e a tendência do comércio social, seguidos pelo crescimento do PIB mundial e pelo aumento do número de utilizadores da Internet.

Prevê-se que, até 2027, 35% da receita total virá de vendas online, comparado com 27% deste ano. Isto deve implicar um aumento no número de utilizadores na indústria da moda para um total de 2,5 mil milhões em 2027.

Redacção: ola@targeting.ao

Experimente o Dark Mode. Clique no botão do canto superior direito, junto à barra de pesquisa.

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *