Estas foram as tendências de consumo dos angolanos em 2023

Targeting
Targeting 15 de Janeiro, 2024

Estudo feito pelo Instituto Angolano de Opinião Pública, Marktest Angola, revela marcas e tendências de consumo de bens, serviços, meios de comunicação social e marcas preferidas em 2023 no mercado angolano.

O Instituto Angolano de Opinião Pública (IAOP Marktest Angola) disponibilizou recentemente um estudo das tendências de consumo de bens, serviços, meios de comunicação social com maior audiência e as marcas de eleição para os consumidores em 2023, tendo como base uma amostra de quatro mil inqueridos maiores de 15 anos de idade de diferentes quadrantes da sociedade.

No que diz respeito aos bens, 28% dos compradores angolanos deixaram de consumir leite, Iogurte, queijo em triângulos, margarina, chocolates e batatas fritas de pacotes em 2023, comparativamente a 2022. Revelou um estudo feito pelo Instituto Angolano de Opinião Pública (IAOP Marktest Angola).

Acredita-se que esta alteração de consumo deve-se ao actual contexto económico do país, o que vai exigir das marcas uma mudança de vendas que alcancem o consumidor final, criação de boas políticas para um retorno equilibrado para todos.

Para a categoria de media, o estudo se centraliza na província de Luanda, onde 12% dos citadinos não têm um telefone, e são informados apenas pelos meios tradicionais como Televisão e Rádio. Este segmento é maioritariamente composto por mulheres representadas em 60%,  com idades compreendidas entre os 15 e os 24 anos de idade de estratos socioeconómicos baixos, o que perfaz 90%.

O canal Zap Novelas é considerado como o mais visto pelos luandenses. Segue-se a TV Zimbo e a TPA 1. De destacar o impacto que o dia da semana tem no total de audiência, em particular nestes três canais.

Quanto a escolha dos apresentadores, o indicador marcou que no mês de Setembro, Stela de Carvalho, Salú Gonçalves e Ernesto Bartolomeu fazem parte dos mais preferidos.

No consumo de Media e da imprensa publicada, o Jornal de Angola tem uma audiência de véspera de cerca de 2%. Em relação aos semanários publicados, a audiência da última edição encontra-se entre os 2% de leitores e os 0,3%. Face a 2022, a imprensa tem uma redução na sua audiência de cerca de 2%, situação que tem sido uma constante ao longo dos últimos anos.

Em rádio, o líder de audiência mantém-se a Rádio Luanda, seguida pela Rádio 5 e pela Rádio Despertar. Para esta categoria, Jojó, Paulo Miranda e Jorge Gomes são os locutores preferidos dos luandenses.

O consumo da internet também foi apresentado como um dos estudos dirigidos pela IAOP, mostrando que cerca de 49% dos entrevistados acede diariamente à internet para o uso das redes sociais Facebook e WhatsApp, as mais consumidas. Em relação aos sites de entretenimento e informação, a PlatinaLine e o Xé Agora Aguenta foram os mais mencionados.

Os resultados deste estudo foram apresentados na 14ª conferência da Empresa IAOP Marktest Angola, tendo o destaque a apresentação de alguns indicadores do AMPS nos níveis de análise de audiências e o investimento do sector publicitário em 2023. O objectivo é ajudar as empresas a conhecerem as preferências dos seus públicos, estabelecendo com isso uma relação mais próxima entre o anunciante, meios, agências e o consumidor.

De acordo com o IAOP Marktest Angola, desde 2007, este estudo tem se revelado como um documento importante para os profissionais do sector publicitário, sobretudo na hora de decidir onde, quando e como investir em publicidade, para que nos próximos anos haja sucesso no desenvolvimento de estratégias fundamentais das marcas.

Redacção: ola@targeting.ao

Experimente o Dark Mode. Clique no botão do canto superior direito, junto à barra de pesquisa

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *