VOds2Africa: a plataforma de streaming e armazenamento de vídeo da Angola Cables

Targeting
Targeting 15 de Novembro, 2023

A Angola Cables fez a apresentação da VOds2Africa, uma solução que permite hospedar, gerir e transmitir vídeos em tempo real via internet com recurso a rede IP da Angola Cables, directamente conectado ao Angonix e aos principais IXP’s do mundo. Esta nova solução para a indústria do audiovisual em Angola, é destinada aos criadores e produtores de video, sejam eles Vloggers, Startups, Produtoras, Estações de TV ou empresas corporativas que utilizam o vídeo.

Sem anúncios durante as transmissões e com conversão em várias resoluções, a hospedagem do conteúdo é feita em território nacional, o que permite uma latência mais baixa.

“A VOds2Africa surge da necessidade de termos mais conteúdo angolano, produzido e armazenado no país. Sendo nós os detentores dos cabos submarinos de internet de Angola, não podíamos ficar parados a olhar o consumo que é feito de conteúdo internacional. Temos de mudar o paradigma e começarmos a produzir também conteúdos aqui em Angola, e para produzir conteúdos é preciso plataformas para armazenar e difundir os mesmos”, defendeu Ângelo Gama, CEO da Angola Cables.

Em termos de custo, os usuários podem fazer o pagamento em moeda nacional para pacotes que vão de 8 a 22 mil Kwanzas por mês, sendo que a plataforma também oferece um pacote grátis de 1GB de armazenamento. Já no que toca à capacidade de armazenamento, não há limite, o mesmo acontece com a largura de banda que também é ilimitada. De lembrar que para este primeiro mês, o de lançamento, não haverá cobrança por nada que seja feito na plataforma.

De acordo com o Coordenador de Inovação da Angola Cables, Júlio Chilela, “O VOds2Africa é um repositório de vídeo e uma plataforma de fazer transmissão em directo, com baixa latência e uma CDN localizada em Angola, onde todo o vídeo armazenado que estiver a ser acedido pelos clientes estarão localizados no país, e toda transmissão em directo que estiver a ser feita, ao invés de estar a ser feita numa plataforma desconhecida ou que está localizada em outra parte do mundo, estará localizada em Angola”.

A ser trabalhada há mais de um ano, a plataforma que concorre com os principais do mundo, teve um investimento em capital humano, pois é uma plataforma angolana, desenhada e feita por angolanos para servir Angola. Quanto ao tipo de conteúdo, o líder da área de Inovação da Angola Cables, Júlio Chilela, afirma que “a plataforma tem os termos e condições que regula os tipos de conteúdo que podem ser armazenados na mesma”.

Experimente o Dark Mode. Clique no botão do canto superior direito, junto à barra de pesquisa.

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *