BFA partilha o seu primeiro Relatório de Sustentabilidade

Targeting
Targeting 14 de Novembro, 2023

No seguimento do seu compromisso para com a sociedade, reforçado com o desenvolvimento da Estratégia de Sustentabilidade 2023-2027 em curso, o Banco de Fomento Angola (BFA) divulgou pela primeira vez o seu Relatório de Sustentabilidade, um documento que tem como objectivo a divulgação da informação de sustentabilidade associada ao desempenho da instituição, nas suas dimensões ESG (Environmental, Social and Governance), decorrente das suas actividades em Angola.

Segundo o BFA, o relatório contempla o report das actividade desenvolvidas no período de 1 de Janeiro a 31 de Dezembro de 2022, e está em conformidade com o perímetro e período de report do relato financeiro no seu Relatório e Contas de 2022. O banco reforça ainda que o execrício de disponibilização desta informação coloca o BFA na pretensão de se tornar no banco número um de todos os angolanos, com foco na transformação, nas pessoas e na criação de valor económico e social, através de soluções inovadoras e sustentáveis.

“Sabemos que este é apenas o primeiro passo de um caminho longo, mas é a partir daqui que iremos ser um agente de mobilização dos nossos mais de 2700 colaboradores e mais de 2,5 milhões de clientes para esta agenda da Sustentabilidade. A sociedade angolana pode contar com o nosso compromisso e pro-actividade hoje, que acreditamos que nos torna num Banco mais preparado para o amanhã”, afirma Luís Roberto Gonçalves, PCE do Banco de Fomento de Angola.

O modelo de report do BFA partilha informação relativa às dimensões ambientais, sociais e de governança, de modo a proporcionar uma visão holística do desempenho da organização nestas matérias, procurando focar em áreas como: Inclusão Financeira e Apoio à Comunidade, Capital Humano, Financiamento Sustentável e Gestão de Riscos ESG e Eficiência Ambiental das Operações.

No que diz respeito à Inclusão Financeira e Apoio à Comunidade, o relatório traz como temas materiais a Inclusão e literacia financeira, Promoção da multicanalidade e digitalização, Inovação tecnológica e Apoio à comunidade, evidenciando a maior presença da marca nos canais digitais durante o ano de 2022, com um alcance de mais de 1.9 milhões de pessoas, bem como a possibilidade de abertura de conta digital por meio do BFA App. O relatório espelha também as campanhas de cariz social que têm contribuído positivamente para a sociedade, através do apoio a iniciativas com impacto nas comunidades desfavorecidas: Em 2022, este projecto contribuiu para a construção de duas escolas em alvenaria e distribuição de mais de 4 mil kits de educação em suprimentos de emergência (kits de aprendizagem, escolares e recreativos) destinados a crianças de 10 escolas.

Relactivamente ao Capital Humano, o relatório abordou temas materiais como o Desenvolvimento, atracção e retenção de capital humano, Bem-estar, saúde e segurança dos colaboradores e Igualdade, diversidade e inclusão. De acordo com o documento, em 2022 a média de horas de formação por colaborador foi de 39, ao passo que 89% dos seus colaboradores passaram pelo processo de avaliação de desempenho e 47% das mulheres estiveram em cargos de adiministração e direcção.

Financiamento Sustentável e Gestão de Riscos ESG também é outro foco neste relatório apresentado pelo BFA, onde os temas materiais escolhidos foram Boas práticas de governança corporativa, Integração de factores ESG na framework de gestão de risco e Criação de produtos com valor social e ambiental. Neste capítulo, a companhia refere que a percentagem de gastos com fornecedores locais foi de 78% e que 91% dos seus colaboradores contaram com formação em anticorrupção em 2022. O relatório afirma também que 100% dos colaboradores foram comunicados sobre os procedimentos e políticas anticorrupção no ano passado.

A Eficiência Ambiental das Operações foi o último dos focos deste relatório e procurou reforçar a consciência dos aspectos ambientais nas operações internas da empresa. De acordo com o documento, a Intensidade de consumo de água foi de 46,7 m3 por colaborador, o que se traduz num consumo médio de 36 litros por dia de cada colaborador. A intensidade energética por cada colaborador ficou em 48 GJ, ao passo que a Intensidade de emissões fixou-se nos 3,7 tCO2e por colaborador.

Segundo o relatório, a estrutura adoptada e a selecção de temas reportados é, contudo, baseada na análise de materialidade concluída apenas no decorrer de 2023. Os temas abordados resultam de uma análise ao sector financeiro complementada com a auscultação das partes interessadas internas e externas.

Consulte aqui o relatório na íntegra.

Experimente o Dark Mode. Clique no botão do canto superior direito, junto à barra de pesquisa.

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *