ASKY abre ponte áerea entre Luanda e Lomé

Targeting
Targeting 2 de Agosto, 2023

A Companhia Aérea Pan-Africana, ASKY, prepara-se para reforçar a interligação do continente africano através da abertura da ponte aérea entre Luanda e Lomé, com a chegada da companhia aérea ao Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, a partir de Agosto.

 

A companhia aérea que foi criada em 2007 e sediada no Togo, liga 26 cidades de 24 países africanos, incluindo três países lusófonos: Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe.

 

Com escritórios em Luanda, a ASKY tem como objectivo desenvolver uma forte rede intra-africana capaz de promover o desenvolvimento, turismo, crescimento económico e a integração regional como um importante catalisador económico em África.

 

O evento de inauguração decorreu na sala protocolar do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro e contou com a presença do Ministro dos Transportes de Angola, Ricardo Viegas D’Abreu, de Emílio Vumpa de André Londa, Secretário de Estado para os Sectores da Aviação Civil, Marítimo e Portuário, Filipe Zau, Ministro da Cultura, Turismo e Ambiente entre outras entidades e figuras de destaque.

 

Eleita como a melhor companhia aérea da África Ocidental em 2023 pela African Travel Quarterly, na 6ª edição dos Prémios Balafon, a ASKY transporta 200.000 passageiros em mais de 200 voos semanais, com uma frota que inclui 13 aviões: nove Boeing 737-800 e quatro Boeing 737-700.

 

ASKY é uma companhia aérea 100% privada criada por instituições bancárias regionais em África em parceria com a Ethiopian Airlines. Conhecida como a Companhia Aérea Pan-Africana, a ASKY tem como objectivo desenvolver uma forte rede intra-africana capaz de promover o desenvolvimento, turismo, crescimento económico e a integração regional como um importante catalisador económico em África.

Fotografias: Oliveira Clemente

Artigo Patrocinado por:

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *